sábado, 4 de maio de 2013

Happy Internacional Scrapbooking Day


     Hoje é um dia especial. É a celebração do Dia Internacional do Scrapbooking. Essa arte que alimenta nossos talentos e preenche nossos sentimentos. Em homenagem fiz um vídeo com alguns dos meus projetos e gostaria de compartilhar com vocês. 

video


Como tudo começou...

     A origem do scrapbook foi no século XVII, com o “Commonplace Books”, uma espécie de álbum, no qual eram escritos poemas e anotações. Depois surgiu o “Álbum dos Amigos” para registrar pensamentos e recordações, incluindo mechas dos cabelos. O conceito evoluiu e pedaços de tecidos e papéis decorados passaram a ser colados nas páginas de livros e cadernos para ilustrar as mais variadas formas de registro.

     Nos Estados Unidos essa arte chegou a mais de um século. Primeiramente no norte, região com grande concentração de Mórmons. Eles contribuíram com a expansão do scrapbooking. Pois durante seu trabalho missionário costumavam confeccionar álbuns para enviar de lembrança às suas famílias. 

     Thomas Jefferson foi um dos primeiros a aderir o Scrapbooking, criando vários álbuns com recortes de jornal sobre  o seu mandato.

     Em 1825 foi impresso o livro ”The Scrapbook”, a primeira publicação sobre como usar recortes de jornal para preencher um álbum em branco, mas foi com o “Manuscript Gleanings and Literary Scrapbook” de John Poole, em 1826, que o scrap tornou-se popular. Consistia numa coleção encadernada de poemas impressos e gravuras, além de conselhos sobre como conseguir organizar as páginas e os elementos. 

     Com a disseminação do conceito foram surgindo os colecionadores de scrap. Pessoas que guardavam e usavam uma grande variedade de elementos em seus Scrapbooks, como tickets, desenhos, versos, recortes de jornais, anúncios publicitários, gravuras, entre outros. 

     Com a invenção da fotografia (1839), as pessoas passaram a guardá-las como recordação, inclusive dentro destes cadernos e álbuns de memórias. Foi assim que se iniciou a prática do Scrapbooking que conhecemos hoje, no qual a foto é o elemento principal. 

     Já por volta de 1850 essa forma de registro virou febre entre as famílias americanas de classe média e com a popularização da fotografia aumentou a confecção de álbuns, consequentemente aumentou também o número de fabricantes de produtos para recortar e colar nos álbuns, incrementando as técnicas.

     Com a Primeira Guerra Mundial e a recessão que se seguiu o Scrapbooking perdeu força, retornando à cena somente em 1980, quando Marielen Christensen compartilhou 50 volumes dos livros de memórias de sua família na Conferência Mundial sobre recordes, em Utah. Os álbuns atraíram a atenção de todos e despertaram o interesse da família Christensen, que resolveu abrir a primeira loja de varejo de Scrapbooking - Keeping Memories Alive (Manter memórias vivas).  

     A partir de 1990, o Scrapbook se consolidou como um dos hobbys mais importantes da América e com a Internet ganhou o mundo. No Brasil vem ganhando cada vez mais espaço. Cresce a indústria, o varejo e, principalmente, o número de adeptos. Afinal, o Scrapbooking é fascinante. Mais do que um passatempo, é uma "arte", que nos permite expressar sentimentos, emoções e registrar nossas histórias de vida. 

   Com os blogs podemos compartilhar experiências através do Scrapbooking, construir pontes entre as pessoas e fazer parte de um mundo feito de afeto e emoção. O mundo do scrap. Viva! 


2 comentários:

Fabiana Strehlow disse...

Olá, Marcia!
Amei o seu Blog!
É show!
Parabéns!!

Beijos!

Marcia Nogueira disse...

Obrigada, Fabiana. É muito bom saber disso. Bj

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...